Volume
Rádio Offline
PUBLICIDADE
Os passaportes brasileiros podem ter outras cores além de azul
06/08/2021 11:25 em Atualidade

Finalidades diferentes dão novas cores ao passaporte do país

O passaporte azul entrou em vigor no Brasil com a capa de cor azul, padrão do Mercosul, em substituição do antigo, que era verde. Outros países também continuam mudando a cor do passaporte. O Reino Unido, por exemplo, volta a usar a cor azul com a saída da União Europeia, cujos membros usam passaporte vermelho. As cores dos passaportes variam de acordo com a preferência de cada país.

No entanto, enquanto a cor do passaporte da maioria dos brasileiros é azul-escuro, há também outras cores de passaportes brasileiros. O azul-escuro é usado para cidadãos comuns e tem validade de dez anos. É o mais conhecido e usado pela população. Já o vermelho é somente concedido a diplomatas, que garantem entrada livre em outros países e têm certos privilégios em filas nos aeroportos.

Já o amarelo é o passaporte para situações de emergência. Ele é emitido para estrangeiros sem país, refugiados ou asilados. O azul-celeste, por sua vez, é concedido quando o passageiro teve o seu documento de viagem roubado ou furtado e precisa de outro para uma viagem de emergência, sendo este temporário.

O marrom é um passaporte raro, já que é concedido para os viajantes de países com os quais o Brasil não possui relação diplomática: é o laissez-passer, que é um tipo de permissão de viagem para aqueles que não têm passaportes reconhecidos pelas autoridades do Brasil.

É sempre importante ter os documentos de viagem em dia e saber sobre as leis em vigor para o tipo de passaporte adequado, além de vistos de viagem. Sem os documentos adequados, pode-se frustrar com uma viagem programada. Mesmo em viagens dentro da América do Sul, para países em que não se necessita passaporte, o documento de identidade precisa ter expedição de até dez anos.

As crianças e os adolescentes também precisam de autorização de viagem quando fazem o percurso com somente um dos pais. Nesse caso, o outro deve autorizar. Também é necessária a autorização se a criança ou o adolescente estiver desacompanhado.

 

Nas viagens dentro do território nacional, também é importante carregar o documento de identificação de crianças e adolescentes. No caso de viagens de carro próprio ou carro por assinatura, é preciso estar com a carteira de motorista em dia. A atenção com os documentos é essencial na hora de viajar. As férias podem se transformar em uma grande dor de cabeça se tiver algum problema relacionado aos documentos de identificação.

Por: Aline Reis

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE